Exposição “Conexões Afro-Ibero-Americanas” traz à UCCLA 63 artistas de 3 continentes

2017-03-13
Fonte: UCCLA
Foto por: UCCLA

 

Esta mostra conta com a presença de 63 importantes autores, oriundos de África (Angola, Cabo Verde, Guiné, Moçambique e São Tomé e Príncipe), Península Ibérica (Portugal e Espanha) e continente americano (Brasil, Chile, Argentina e Cuba), que são exemplo: Cruzeiro Seixas, Mário Cesariny, Salvador Dalí, Pablo Picasso, Joan Miró, Malangatana, Wifredo Lam, Marcelo Grassmann, Fernando Botero, Eduardo Nery, Mito, entre tantos outros.
Foi selecionado o Coletivo Multimédia Perve, como produtor e responsável pela Curadoria, por ser uma (...)

Modus Fado lançam “Correntes”

2017-03-13
Fonte: UCCLA
Foto por: Modus Fado

 

O auditório da UCCLA foi o palco escolhido para o lançamento do álbum “Correntes” do grupo Modus de Fado, no dia 16 de fevereiro. Perante sala cheia, “Modus de Fado” mostrou, a partir do Fado, a proximidade de vários géneros musicais, a sua extensão e a profusão no mundo da lusofonia.
Tratou-se de uma iniciativa conjunta com a Chá de Caxinde.
O espetáculo foi pautado pela guitarra de Arménio de Melo, na viola-baixo de António Ferreira e viola e voz de João Vaz.

 

Sigá: O Sabor da Guiné-Bissau

2017-03-13
Fonte: Rotas Turísticas
Foto por: Rotas Turísticas

 

Ingredientes:
400 gr de canje (quiabos)
1 dl de óleo-de-palma (cíti)
1 kg de camarões descascados
sal q.b.
1 cebola
200 gr de jagatu
piripiri q.b.

Confeção:
Cozem-se os camarões, descascados, em água (pouca) com a cebola picada, sal e piripiri.
Juntam-se os quiabos, os jagatus cortados às rodelas, o cíti e uns golinhos de água.
Tapa-se o tacho e deixa-se cozer.
Depois de cozido sirva quente.

Fundo de Cooperação para o Desenvolvimento China-Países de Língua Portuguesa apoia projecto no Brasil

2017-03-11
Fonte: Macauhub
Foto por: Fundo de Cooperação para o Desenvolvimento China-Países de Língua Portuguesa

A Canadian Solar Inc. recebeu um financiamento de 20 milhões de dólares do Fundo de Cooperação para o Desenvolvimento China-Países de Língua Portuguesa para apoiar a execução de projetos no Brasil, informou a empresa em comunicado divulgado no passado dia 6 de março.

Um desses projetos é o Pirapora I, no estado de Minas Gerais, com uma capacidade de produção nominal de 191 megawatts pico, atualmente a ser construído com previsão de conclusão para o terceiro trimestre de 2017.
Quando começar a funcionar, este projeto de energia solar terá uma capacidade instalada para produzir 391,3 gigawatts hora por ano, energia eléctrica suficiente para abastecer 200 mil habitações e evitar emissões de 228 mil toneladas de CO2.
A Canadian Solar anunciou em outubro de 2016 a venda de uma (...)

China e Guiné-Bissau analisam reforço das relações de cooperação

2017-03-11
Fonte: Macauhub

Uma delegação governamental da República Popular da China iniciou no dia 6 de março uma visita de trabalho à Guiné-Bissau, durante a qual os dois países passaram em revista as relações de amizade e de cooperação e perspetivar o seu reforço.

A delegação chinesa, dirigida pelo diretor-geral do Departamento para as relações africanas do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China, Ling Song Tiang, foi recebida em audiência pelo primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló.
Na ocasião, Ling Song Tiang realçou o facto das relações entre Pequim e Bissau terem “resistido às vicissitudes da conjuntura internacional e tornar-se, com o passar do tempo, mais consolidadas.”
Ling adiantou que os dois países iriam discutir e escolher a forma mais eficaz (...)

Moçambique facilita concessão de vistos para actividades de investimento

2017-03-11
Fonte: Macauhub
Foto por: Wikipedia/ Hansueli Krapf

O governo de Moçambique aprovou um regulamento que facilita a atribuição de visto de entrada a cidadãos estrangeiros envolvidos em atividades de investimento, contribuindo assim para melhorar o ambiente de negócios, disse no passado dia 21 de fevereiro, em Maputo a vice-ministra da Cultura e Turismo.

Citada pela agência noticiosa AIM, Ana Comoana disse ainda que o documento aprovado reduz de 50 milhões para 500 mil dólares o montante mínimo para a concessão de um Visto de Atividade de Investimento.
Se a fasquia exigida é elevada poucos serão aqueles que poderão investir em Moçambique mas se for mais reduzida é provável que em compensação o número de investidores aumente”, disse.
Ana Comoana disse no final da reunião do Conselho de Ministros que o regulamento aprovado pretende igualmente facilitar o movimento de (...)

Fórum de Macau reúne-se em Pequim com embaixadores dos países de língua portuguesa

2017-03-11
Fonte: Macauhub
Foto por: Macauhub

Os embaixadores de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e Timor-Leste na China manifestaram o apreço dos respectivos governos pelos resultados já obtidos na cooperação económica e comercial entre a China e os países de língua portuguesa, de acordo com uma informação oficial divulgada em Macau.

O Gabinete de Apoio ao Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa informou terem os embaixadores enaltecido igualmente os resultados obtidos nos últimos 14 meses de existência do Fórum de Macau e expressado a vontade de aproveitar e apoiar melhor a construção da plataforma em Macau.
Uma delegação do Secretariado Permanente do Fórum de Macau deslocou-se a Pequim de 26 de fevereiro a 1 de março tendo nesse período mantido encontros com os embaixadores daqueles sete (...)

Guiné-Bissau, único lusófono que melhorou no Índice de Liberdade Económica

2017-03-11
Fonte: Voa Português
Foto por: Wikipedia/Colleen Taugher

Os países africanos de língua portuguesa continuam na parte inferior do Índice de Liberdade Económica de 2017, da Heritage Foundation, divulgado no passado dia 16 de fevereiro.

Cabo Verde é o melhor colocado, na 116.ª. posição, com 56,9 pontos em 100, no grupo de economias maioritariamente não livres, mas foi aquele que teve a maior queda em relação a 2016.
No ano passado, o arquipélago ocupou a 57.ª. posição, o que, segundo os autores do estudo se deve ao facto de se ter beneficiado “da manutenção da moderada estabilidade monetária e de uma relativamente elevada abertura de mercado que facilitou as trocas comerciais e investimento" externo.
Entretanto a Heritage Foundation diz que o país (...)

Presidente moçambicano incentiva países da CPLP a promoverem respeito pelos direitos humanos

2017-03-11
Fonte: Observador
Foto por: CPLP

O presidente moçambicano Filipe Nyusi incentivou a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa a promover o respeito pelos direitos humanos, combatendo as ameaças às liberdades fundamentais.

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, exortou, no passado dia 16 de fevereiro, a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) a promover o respeito pelos direitos humanos, combatendo as ameaças à vida e às liberdades fundamentais. Nyusi fez o apelo falando na abertura do Primeiro Seminário Internacional da Rede de Provedores de Justiça e Comissões Nacionais de Direitos Humanos da CPLP, que decorre sob o lema “O papel dos Provedores de Justiça e Comissões Nacionais dos Direitos Humanos na garantia da boa governação”. (...)

Empresas timorenses passam a ter acesso a plataforma SIGAME na CPLP

2017-03-11

Empresas timorenses podem, desde o passado dia 8 de fevereiro, registar-se na plataforma SIGAME, um espaço criado para procurar sinergias e colaborações entre empresas, instituições e entidades e para fomentar oportunidades de negócios na CPLP.

Representantes da Associação Industrial do Distrito de Aveiro (AIDA) e da Associação Nacional das Empresas da Metalúrgicas e Eletromecânica (ANEME), promotoras da plataforma, e da Câmara de Comércio e Indústria de Timor-Leste (CCI-TL) assinaram o protocolo que permitiu o arranque do registo de empresas timorenses.
O protocolo foi assinado depois de um encontro subordinado ao tema "Internacionalizar em português" que pretende, no caso de Timor-Leste, levar empresas do ainda reduzido espaço económico ao mercado mais amplo da (...)