Comissão Europeia propõe medidas para melhorar a entrega transfronteiriça de encomendas

2016-06-06
Fonte: ANACOM
Foto por: Comissão Europeia

A Comissão Europeia (CE) adotou, a 25 de maio de 2016, uma proposta de Regulamento relativo aos serviços transfronteiriços de entrega de encomendas, que visa melhorar a supervisão regulamentar, incentivar a concorrência e aumentar a transparência das tarifas, de modo a reduzir os preços pagos por particulares e pequenas empresas, especialmente em zonas remotas.

 O Regulamento vem, assim, complementar a Diretiva 97/67/CE, onde a tónica foi colocada principalmente na correspondência, e apoiar a criação do Mercado Único Digital no sentido de aumentar o comércio eletrónico transfronteiriço e a inclusão digital.
O Grupo de Reguladores Europeus dos Serviços Postais (ERGP) emitiu um comunicado a este respeito no qual partilha do entendimento da CE e reconhece a importância das medidas contidas na proposta de Regulamento.

Comissão Europeia divulga relatório (...)

Governo indiano leva os media a acelerarem os serviços postais

2016-06-06
Fonte: The Economic Times
Foto por: Indian Post

Os media e o correio eletrónico assinaram a sentença de morte aos serviços postais, mas o Ministério das Comunicações e Tecnologia da Índia tem divulgado o ressurgimento do correio rápido, o banco postal e o serviço de encomendas através dos mesmos canais de comunicação social.

O Ministro das Comunicações, Ravi Shankar Prasad, tem utilizado o Facebook e o Twitter como forma de acelerar os serviços postais que eram conhecidos pela sua lenta velocidade nas entregas. O Ministro e a sua equipa de Tecnologia irão perceber quais as principais queixas dos clientes e tomar medidas imediatas para a entrega do correio e de encomendas.
Um jovem estudante de Deli enviou por correio a sua candidatura ao exame de serviços civis de Bihar. Como não teve resposta à sua candidatura, questionou os correios que o informou que, por lapso, a (...)

17 de maio: Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação 2016

2016-06-06
Fonte: UIT
Foto por: UIT

Em 2016, o Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação foi comemorado sob o tema “Promoção do espírito empreendedor no âmbito da tecnologia da informação e comunicação e amplificação da sua influência na sociedade”, de acordo com a Resolução 68 aprovada pelo Conselho da UIT em 2015.

Os empreendedores das TIC e as pequenas e médias empresas, bem como as start-ups, têm um papel relevante na garantia do crescimento de uma forma sustentável e inclusiva. Estão envolvidos no desenvolvimento de soluções de TIC com um potencial único para criar um impacto duradouro nas economias regionais, nacionais e globais, bem como uma importante fonte de emprego, em especial para os jovens, na conhecida economia.
O tema para este Dia Mundial está em conformidade com o trabalho da UIT em desbloquear o potencial dos jovens (...)

OCDE revela progressos na redução dos preços do roaming

2016-06-06
Fonte: ANACOM
Foto por: OCDE

Um relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) recentemente divulgado conclui que houve um progresso significativo na redução dos preços do roaming internacional móvel desde a adoção, a 16 de fevereiro de 2012, da Recomendação do Conselho sobre Roaming Internacional Móvel da OCDE. Esta redução deve-se a uma concorrência eficaz ou, na sua ausência, à implementação de medidas regulatórias adequadas.

A publicação destaca a oferta dos planos “Roam Like at Home” que não obrigam à compra de extras, sendo apenas cobradas as tarifas domésticas. Espera-se que este tipo de planos seja a norma em meados de 2017 quando entrar em vigor a legislação já adotada pela União Europeia nesta matéria.
Os pacotes que integram serviços de roaming são mais comuns em países com quatro operadores de redes móveis devido à pressão da concorrência. Portugal destaca-se como um dos países onde também já existe esta oferta, embora tenha apenas (...)

Governo angolano protege o ciberespaço

2016-06-06
Fonte: Jornal de Angola
Foto por: Cortesia de cooldesign em FreeDigitalPhotos.net

O Ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, garantiu, no passado dia 19 de maio, em Luanda, que apesar do quadro económico e financeiro difícil que o país atravessa, o lançamento em órbita do satélite angolano “Angosat 1”, previsto para 2017, vai ser realizado na data prevista.

O Angosat está inserido no Programa Espacial Nacional e é o primeiro satélite angolano. “Estamos a fazer o possível para que o Angosat possa estar em órbita na data prevista. Este é um momento de oportunidade para o investidor privado desenvolver negócios nas TIC. O setor está aberto”, disse José Carvalho da Rocha em conferência de imprensa realizada nas instalações do GRECIMA.
O Ministro indicou tratar-se de um projeto estratégico cujo desafio foi lançado ao setor pelo titular do poder Executivo e teve uma fase de (...)

Projeto Marea: Facebook e a Microsoft unem-se para aumentar a velocidade da Internet

2016-06-06
Fonte: Público
Foto por: Microsoft/Facebook

As duas empresas irão avançar com a construção de um cabo submarino com a maior largura de banda de sempre a atravessar o oceano Atlântico.

O Facebook e a Microsoft anunciaram que vão criar um cabo submarino para aumentar a velocidade da Internet. O cabo vai viajar 6600 quilómetros desde o norte de Virgínia, nos EUA, até à cidade espanhola de Bilbau. Com uma largura de banda de cerca de 160 terabytes, as duas empresas afirmam num comunicado citado pela Bloomberg que este será o cabo com maior capacidade a atravessar o oceano Atlântico. A construção do cabo "MAREA", a cargo da empresa espanhola Telefónica, irá começar em Agosto e deverá estar completa em Outubro do próximo ano.

China estuda novas formas de controlar a internet

2016-06-06
Fonte: DN
Foto por: Cortesia de hywards em FreeDigitalPhotos.net

Sites como o Facebook, Twitter e Google estão bloqueados no país. Novo mecanismo deve ser capaz de bloquear "conteúdo impróprio" ainda antes de ser publicado.

As autoridades chinesas estão a explorar novas formas de controlar o ciberespaço, disse, no passado dia 23 de maio, a imprensa oficial, depois de ter sido noticiado que as firmas estatais serão encorajadas a investir em plataformas 'online' de distribuição de vídeos.
As novas regulações preveem que uma restrita lista de empresas do Estado seja autorizada a comprar "participações especiais de gestão", de até 10%, naqueles portais, obtendo o direito de supervisionar a produção e tomada de decisão, segundo uma notícia publicada pela revista (...)

Gigantes da Internet assinam código de conduta na Europa para combater discursos de ódio

2016-06-06
Fonte: SapoTek
Foto por: Cortesia de Goldy em FreeDigitalPhotos.net

A Comissão Europeia juntou-se a empresas como o Facebook, o YouTube e a Microsoft para lançar um código de conduta. O objetivo é intensificar o combate aos discursos de ódio na internet.

Autoridades europeias e gigantes da internet já estavam a trabalhar juntos e em dezembro tinham lançado o Fórum Internet, para combater a propaganda online pró-terrorismo. Esta terça-feira a CE anuncia o lançamento de um código de conduta, criado em parceria com alguns dos maiores fornecedores de serviços de internet, onde são alinhadas um conjunto de compromissos para evitar a disseminação dos discursos de ódio online, na região.
As empresas que assinarem este código de conduta comprometem-se a desenvolver procedimentos internos e a formar (...)

Nova app da Google permite partilhar conteúdos em pequenos grupos

2016-06-06
Fonte: Link/ Estadão
Foto por: Google Spaces

A Spaces integra outros serviços como YouTube, Google Fotos e o navegador Chrome para que o usuário não precise navegar por outras aplicações.

O Google anunciou, no passado dia 16 de maio, uma nova aplicação voltada para a partilha de links, fotos e conteúdos em geral com seus amigos e colegas de trabalho, em pequenos grupos. De acordo com a empresa, o objetivo da app, chamada de Spaces, é "criar uma melhor experiência de partilha em grupo".
Para isso, integra serviços como YouTube, Google Fotos, busca da Google e o navegador Chrome. Esta integração permite que os usuários partilhem informações com mais agilidade, uma vez que não é necessário sair da aplicação para (...)

3 Razões pelas quais a economia africana está a melhorar

2016-06-06
Fonte: WEF/ Dominic Barton (Global Managing Director, McKinsey), Acha Leke (Director, McKinsey)
Foto por: Cortesia de samuiblue em FreeDigitalPhotos.net

Em 2010, o Instituto Global McKinsey (IGM) descreveu a potencial e progressiva economia africana como "leões em movimento". Hoje, apesar do colapso global do preço de mercadorias e dos choques políticos que têm crescido lentamente no norte de África, o leão da economia africana ainda está em movimento.

Contudo, o continente africano alcançou uma média anual de crescimento do PIB de 5.4% entre 2000 e 2010, acrescentando $78 mil milhões por ano ao PIB (preços de 2015). Mas o crescimento abrandou para 3.3%, ou $69 mil milhões, por ano entre 2010 e 2015. A história do crescimento de África perdeu o brilho? O novo estudo do IGM, que será publicado na íntegra em outubro, conclui que a resposta é não, mas é claro que a história do crescimento do continente ganhou novas nuances.

Condições (...)