Empresas da Europa têm vantagens em utilizar plataforma de Macau

2016-07-08
Fonte: Macauhub/CN/MP/PT
Foto por: AICEP

As empresas europeias têm toda a vantagem em continuar a utilizar Macau como plataforma de serviços para a cooperação económica e comercial entre a China e os países de língua portuguesa, disse em Bruxelas o presidente do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM)

Em Bruxelas a delegação do “Grupo 9+2” que visita a Bélgica e Portugal o conselheiro adjunto da Comissão para o Desenvolvimento e Reforma da Província de Guangdong, Wei Jizhang, sugeriu a criação de um fundo para a cooperação da Região do Pan-Delta do Rio da Pérolas (9+2), o qual poderia ter como referência o Fundo da Cooperação da União Europeia.
O Pan-Delta do Rio das Pérolas (9+2) é uma região que engloba as regiões administrativas especiais Hong Kong e Macau e nove províncias: Fujian, Jiangxi, Hunan, Guangdong, Guangxi, Hainão, Sichuan, Guizhou e Yunnan.
No decurso de uma visita à sede da União Europeia, o presidente do IPIM, Jackson Chang, lembrou que Macau é uma plataforma de serviços para a cooperação económica e comercial entre a China e os países de língua portuguesa.”
Esta visita pretende articular os “Pareceres Orientadores sobre o Aprofundamento da Cooperação da Região do Pan- Delta do Rio das Pérolas”, promulgados pelo Conselho de Estado da China e, atendendo ao facto de o governo de Macau ser um dos membros do “Grupo 9+2”, desempenhando o papel de intermediário e ponte na parceria estratégica entre a China e a União Europeia, impulsionar, ativamente, o desenvolvimento e aprofundamento da cooperação em diferentes níveis, áreas e objetivos no seio da região do Grande Delta do Rio das Pérolas.
A delegação visita de seguida as cidades do Porto e de Lisboa, em Portugal, onde irá permanecer até 24 de Junho, onde constam visitas de estudo a empresas locais e participação num colóquio, que reunirá os 35 membros desta delegação e representantes de empresas portuguesas.

Junho 2016

Bookmark and Share