Africell começa a operar em 2021

2020-10-11
Fonte: Jornal de Angola
Foto por: Africell

A Africell, a quarta operadora de telecomunicações, entra em funcionamento, a partir do 2.º semestre do próximo ano, garantiu ontem, em Luanda, o Presidente do Conselho de Administração do Instituto Angolano das Comunicações (INACOM), Leonel Augusto.

O responsável, que falava à margem de um encontro que visou auscultar as associações de defesa do consumidor e operadores de telefonia e televisão sobre a atualização de preços de serviços, disse que a nova operadora está a obedecer aos trâmites definidos para o exercício da atividade, cuja fase passou pela conclusão da negociação e provimento dos termos finais estabelecidos concedida à Africell a licença TGU (Titulo Global Unificado), para operar em território nacional e celebração com o Instituto Angolano das Comunicações (INACOM) o respetivo contrato de concessão.
É um processo que obedece a várias fases e já foram cumpridas grande parte delas e estamos agora na fase da afinação dos elementos do detalhe do contrato de concessão”, disse o PCA do INACOM. Sobre os ajustes dos preços das operadoras de telefonia móvel que entram em vigor recentemente, o responsável adiantou que os serviços de telefonia móvel mantêm o valor de 100 utts em mil kwanzas, definido pela entidade reguladora.
De acordo com o responsável, as operadoras, em função da situação macroeconómica, deram entrada ao processo para atualizar os preços de alguns serviços, apontando como fator a desvalorização cambial, uma vez que 80 por cento do pagamento dos serviços é feito no exterior do país. “Apelo aos consumidores a proceder às reclamações nos canais e entidades apropriadas. Os órgãos da linha de apoio ao consumidor têm estado com uma taxa de sucesso de mediação e resolução dos problemas acima de 90 por cento”, disse.
De acordo com Leonel Augusto, o encontro serviu para permitir que as operadoras possam se inteirar sobre as principais preocupações dos consumidores em relação a recente subida de preços.
O PCA do INACOM anunciou ainda este ano o incremento nos serviços de televisão por assinatura de 23 a 26 por cento por suportarem altos custos inerentes ao satélite e fibra ótica, mas devem acontecer de forma gradual com tetos bem definidos. Assegurou, entretanto, que o “serviço pacote base” não será alterado. E este é o que permite que pessoas, por exemplo, “com pouco poder de compra continuem a ter acesso deste cujo valor anda à volta dos 2.150 kwanzas”, afirmou.

Setembro 2020

 

Bookmark and Share