Em 2021 teremos mais telemóveis que ligações de água canalizada

2017-03-13
Fonte: Sapo Tek
Foto por: Cortesia de nenetus em FreeDigitalPhotos.net

As previsões da Cisco para daqui a quatro anos mostram que as comunicações móveis vão assumir um papel cada vez mais preponderante em todo o mundo. O tráfego móvel não vai parar de crescer.

Em 2021 existirão em todo o mundo 5,5 mil milhões de telemóveis, um número superior ao que se prevê para as ligações de água canalizada (5,3 mil milhões), de linhas telefónicas (2,9 mil milhões) ou de contas bancárias (5,4 mil milhões).
Nos próximos quatro anos, a evolução no número de dispositivos móveis será tão expressiva que no final desse período deverão existir 1,5 equipamentos per capita (no final de 2016 o rácio era de 1,1), se aos telemóveis se juntarem as comunicações máquina-a-máquina, que farão disparar o número de dispositivos conectados para 12 mil milhões.
Este tipo de ligações, M2M, vai representar 29% do total de ligações móveis num horizonte temporal de quatro anos, em larga medida devido ao esperado crescimento, tanto no mercado empresarial como no consumo, das aplicações de Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês). No mesmo período, os smartphones e os phablets representarão 50% dos dispositivos móveis ligados em todo o mundo, com cerca de 6,2 mil milhões de equipamentos na rede, quase o dobro do número registado no final de 2016: 3,6 mil milhões.
O tráfego global de dados móveis representará 20% do tráfego IP global, mais do que duplicando os valores apurados no final do ano passado, quando correspondia a 8% desse universo, e alcançando os 587 Exabytes (qualquer coisa como 587.000.000.000.000.000.000 bytes) num ano. O vídeo é a categoria de aplicações móveis que mais crescerá nos próximos anos e em 2021 deverá já representar 78% de todo o tráfego móvel. As velocidades médias de navegação nas redes móveis vão acompanhar a evolução. Até 2021 devem mais do que triplicar, passando dos 6,8 Mbps apurados para 2016, para os 20,4 Mbps.

5G vai captar 1,5% do tráfego móvel
As redes 4G vão dar suporte a mais de metade (58%) das ligações móveis que existirem em 2021 e vão gerar 79% do tráfego de dados móveis, indica ainda o relatório Visual Networking Index (VNI) da Cisco, que analisa o Tráfego Global de Dados Móveis entre 2016 e 2021.
Nesta altura espera-se que as redes 5G já tenham entrado em ação, para trazer mais velocidade e menor latência às comunicações suportadas na tecnologia. No estudo antecipa-se que em 2021 já serão responsáveis por 1,5% do tráfego total de dados móveis a nível mundial, gerando 4,7 vezes mais tráfego que uma ligação 4G média e 10,7 vezes mais tráfego que uma ligação 3G.
Por regiões, é no médio oriente e em África que o tráfego de dados móveis mais vai crescer nos próximos anos, 12 vezes no caso destas duas regiões do globo, para 88,4 exabytes por ano. Na Europa ocidental espera-se que o mesmo indicador se multiplique por seis, para os 50,3 exabytes por ano.
A pesquisa da Cisco também se debruçou sobre a evolução da realidade virtual nos próximos anos, para concluir que as aplicações suportadas na tecnologia vão passar dos 18 milhões contabilizados em 2016, para 100 milhões em 2021.
O crescimento terá impactos relevantes ao nível do tráfego. As previsões indicam que o tráfego VR a nível global vai multiplicar-se por 11 até 2021, atingindo por essa altura os 140 petabytes mensais. Em 2016 era responsável por 13,3 petabytes mensais.

Fevereiro 2017

Bookmark and Share