A tecnologia muda o comportamento? Ou será o contrário?

2018-03-19
Fonte: CIO
Foto por: Cortesia de patrisyu em FreeDigitalPhotos.net

A Transformação Digital, somada à evolução da humanidade, traz de tempos em tempos palavras capazes de certificar que o novo está aqui. Os tecnocratas sempre acham que este processo, até por ser digital, está totalmente baseado em tecnologia. Isso não retrata a verdade. A real discussão fica entre dois polos: a tecnologia muda o comportamento ou o comportamento impulsiona a tecnologia? Trata-se de uma discussão polémica que tem vertentes distintas e gurus capazes de escrever Terabytes em defesa de cada uma das teses, por vezes antagónicas.

O conceito chave desta discussão é a Colaboração. Está provado que a construção do conhecimento e de novas atitudes nasce no ambiente colaborativo. Desde as escolas mais conservadoras até as mais modernas, os novos métodos de ensino estão baseados em técnicas de colaboração entre alunos. Independentemente de espaços geográficos, a meta é criar ambientes onde as ideias devem fluir e ser compartilhadas de forma natural e dinâmica.
Para explorar toda a potencialidade deste conceito, é importante entender que Colaboração pode acontecer (...)

Só haverá acesso global à internet em 2042, diz o inventor da Web

2018-03-19
Fonte: Tech ao Minuto
Foto por: Cortesia de cooldesign em FreeDigitalPhotos.net

O cientista britânico, considerado o inventor da World Wide Web, considera que "a divisão entre as pessoas que têm acesso à internet e aquelas não têm aprofunda as desigualdades existentes, desigualdades que representam uma séria ameaça global.”

Num texto publicado para coincidir com o 29.º aniversário da Internet, refere que a falta de acesso afeta sobretudo o género feminino, habitantes de zonas rurais e de países menos desenvolvidos.
"Estar 'offline' hoje é estar excluído das oportunidades de aprender e ganhar, de ter acesso a serviços importantes e de participar no debate democrático. Se não investimos seriamente na redução deste fosso, os últimos mil milhões [de pessoas] não estarão ligados antes de 2042. É uma geração inteira deixada para trás", afirma.
A (...)

Supply chain: onde nasce a transformação digital

2018-03-19
Fonte: CIO
Foto por: Cortesia de Stuart Miles em FreeDigitalPhotos.net

Quando a Adidas lançou o tênis de modelo AM4LDN (Adidas Made For London) para os maratonistas de Londres, em outubro do ano passado, a marca deu o start à jornada de agilidade e proximidade do consumidor final, disparando na frente de muitos concorrentes.

O calçado foi criado em uma fábrica automatizada, de alta velocidade e robotizada, na Alemanha. O mais interessante é que recebeu a contribuição dos seus ‘futuros usuários’, os corredores de Londres. Mesmo antes de ser anunciada ao público, a Speedfactory da Adidas começou a fazer uso de novas tecnologias para melhorar e digitalizar os negócios para trazer resultados efetivos e alinhados à expetativa do cliente final. O que a Adidas faz hoje com os ténis, a Ferrari também fez com seus carros, personalizando até os bancos dos motoristas para (...)

Eventos em direto, subscrição de conteúdos digitais e Adlergic são tendências para 2018, assegura Deloitte

2018-03-19
Fonte: Meios e Publicidade
Foto por: Deloitte

A maior apetência por eventos em direto e a maior predisposição para subscrição de serviços digitais por parte dos consumidores são algumas das tendências que a Deloitte prevê para 2018 e para os anos seguintes, na 17.ª edição do estudo “Technology, Media & Telecommunications (TMT) Predictions”.

De acordo com o estudo, em 2018, as transmissões em direto serão responsáveis por mais de 545 mil milhões de dólares de receitas diretas. Apesar de os consumidores terem a possibilidade de consumir conteúdos on demand, o consumo de conteúdos em direto está a aumentar.
Também a subscrição de conteúdos digitais está a atrair cada vez mais consumidores, prevendo-se que até ao final de 2018, 50% da população adulta nos países desenvolvidos possua duas subscrições digitais, um crescimento de 20% face ao ano anterior. Até ao final de 2020, (...)

Por que os governos devem unir-se para regulamentar a inteligência artificial

2018-03-19
Fonte: IDGNow
Foto por: Cortesia de vectorolie em FreeDigitalPhotos.net

O meio digital e suas oportunidades de inovação permitem quebrar paradigmas e trazem grandes saltos evolutivos para os negócios. Mas devemos ter muito cuidado para que os avanços sejam sustentáveis e que os novos modelos de negócios não terminem gerando um ónus social maior do que o ganho económico prometido, afinal, não pode ser apenas bom para alguns poucos, precisam de viabilidade no longo prazo para fomentar o bem-estar da sociedade.

Estamos inseridos em uma realidade interconectada, diante de presenciar os profundos impactos da aplicação da Inteligência Artificial e do uso dos métodos de aprendizado de máquina (Machine Learning). É um contexto extremamente desafiador, onde através da Internet é possível interligar todas as câmaras, de dentro e de fora das casas, e conseguir com um grande poder de processamento de dados na nuvem, analisar tudo isso e através de máquinas aprendizes propor às pessoas o que elas gostariam (ou será que induzir seria o termo mais apropriado)?

"Os dados pessoais são o novo ouro”

2018-02-11
Fonte: Jornal Económico
Foto por: Cortesia de patrisyu em FreeDigitalPhotos.net

João Ribeiro da Costa, Head of Digital Transformation Católica-Lisbon e Jorge Pereira da Silva, Dean Faculdade de Direito da Universidade Católica, coordenadores do Programa RGPD da Católica, explicam ao Jornal Económico o que vai mudar com o novo Regulamento de Proteção de Dados e as oportunidades que prefigura para cidadãos, empresas e administração pública.

 

O que significa o novo Regulamento da Proteção de Dados?
Acima de tudo o RGPD deve ser visto como uma oportunidade, uma enorme oportunidade! Como disse o Economist em maio último, “The world’s most valuable resource is no longer oil, but data”, há um novo ativo que permitiu criar as maiores empresas globais da atualidade. A proliferação dos dados digitais mostrou a centralidade do valor dos dados pessoais e o valor da privacidade.
Esta consciência (...)

Europa põe fim às fronteiras no comércio eletrónico

2018-02-11
Fonte: Sapo Tek
Foto por: Cortesia de Stuart Miles em FreeDigitalPhotos.net

Novas regras que defendem as mesmas condições de aquisição em toda a UE, independentemente do local onde o ciberconsumidor esteja, foram aprovadas, no passado dia 6 de fevereiro, pelo Parlamento Europeu, com 557 votos a favor, 89 contra e 33 abstenções.

A “proposta de regulamento sobre medidas contra o bloqueio geográfico e outras formas de discriminação com base na nacionalidade, local de residência ou de estabelecimento dos clientes no mercado interno” aprovada tinha sido finalizada com um acordo político entre o Parlamento Europeu, o Conselho e a Comissão, com o objetivo de acabar com o geoblocking injustificado.
O novo regulamento pretende que seja dado acesso a bens e serviços sob as mesmas condições de aquisição em toda a Europa, independentemente do local onde o (...)

Aqui não há caixas de pagamento. Primeiro minimercado Amazon GO já abriu ao público

2018-02-11
Fonte: Sapo Tek
Foto por: Amazon

Depois de alguns meses de experiência com clientes "da casa", a primeira Amazon GO abriu ao público no passado dia 22 de janeiro. O minimercado, cujo conceito gira em torno da automatização, não têm qualquer caixa de pagamento, sendo que as compras são pagas e registadas através do smartphone assim que o cliente sair da loja.

Desde meados de 2016 que o minimercado está aberto a empregados da Amazon.
A única exceção à presença da mão-de-obra humana dá-se na secção de bebidas alcoólicas, onde estará um empregado a confirmar a idade dos clientes de forma a assegurar que nenhuma bebida é vendida a menores de 21 anos.
Para comprar nesta Amazon GO, que fica em Seattle, Estados Unidos, o cliente tem apenas de fazer scan de uma App instantânea, que fica disponível enquanto estiver dentro da loja, recolher os produtos que quer levar, e sair. Tudo o resto é feito (...)

São Tomé e Príncipe foi reconhecido um país exemplo

2018-02-11
Fonte: CST - Companhia Santomense de Telecomunicações
Foto por: CST - Companhia Santomense de Telecomunicações

São Tomé e Príncipe foi reconhecido um país exemplo e considerado caso de sucesso no estudo realizado pela UIT (União Internacional de Telecomunicações) e pelas Nações Unidas.

Segundo o estudo, dos 47 países considerados, São Tomé e Príncipe apresenta melhor cobertura 3G, melhor custo global de internet, maior utilização de internet pela população em geral, maior utilização de internet pelo segmento jovem, melhor conhecimento da população sobre a utilização de tecnologias de informação e melhor cobertura e disponibilização de internet nas escolas.
Este é o resultado do esforço realizado ao longo dos últimos anos.
Pode consultar o estudo em https://goo.gl/7uP6qF

O futuro da tecnologia no local de trabalho

2018-02-11
Fonte: Jornal Económico/ José J. Pereira da Silva, Sales Director Lisboa Ricoh Portugal
Foto por: Cortesia de patrisyu em FreeDigitalPhotos.net

A tecnologia de impressão e digitalização, as videochamadas e os quadros interativos são parte de uma revolução na forma de trabalhar. Mas isto é só o início.

Se dermos uma vista de olhos pelo Gartner’s 2017 Hype Cycle de 2017, a revisão anual desta consultora sobre as tecnologias emergentes, detetamos o surgimento de várias tecnologias-chave, sendo que se estima uma adoção generalizada da realidade virtual, machine learning, deep learning e a augmented data discovery num período de dois a cinco anos. Estas tecnologias estão diretamente relacionadas com a produtividade no local de trabalho, e são desenhadas para ajudar os colaboradores a trabalhar de forma mais inteligente (...)