É hora de pensar na IoT como ferramenta para aumento da produtividade

2018-05-07
Fonte: Cristina De Luca/ CIO
Foto por: Cortesia de andongob em FreeDigitalPhotos.net

Se a sensorização da economia é um caminho inexorável, empresas de diversos setores precisam começar a preocupar-se desde já em como a IoT poderá ajudá-las a tornar os processos de negócio mais eficientes.

A Internet das Coisas (IoT) promete tornar tudo mais inteligente e eficiente. As redes inteligentes, os contadores inteligentes, as geladeiras inteligentes e os carros inteligentes são apenas alguns exemplos mencionados em cada artigo e paper sobre o tema. Por isso é preciso, desde de já, ajudar a desenvolver aplicações atraentes e inovadoras, e a pensar em como a mecânica da IoT afetará a produtividade das organizações, conforme ficou claro em um painel o IT Forum 2018, que aconteceu de 27 de abril a 1 de maio na Praia do Forte, Bahia, reunindo (...)

“O futuro da Inteligência Artificial depende da ética e moral do ser humano”, avisa Eduardo Fermé

2018-05-07
Fonte: Diário de Notícias
Foto por: Cortesia de Farbentek em FreeDigitalPhotos.net

Eduardo Fermé, professor da Universidade da Madeira (UMa) que integra a elite mundial na área da Inteligência Artificial (IA) foi o nome que se seguiu na lista de oradores presentes nas ‘Conferências da Inovação e Futuro’, a decorrer durante o dia 03 de maio, no Centro de Congressos da Madeira.

O especialista argentino, a viver na Região desde 2002, pautou a sua intervenção pela boa disposição, arrancando muitas gargalhadas aos presentes, fruto das analogias e comparações que utilizou para facilitar a compreensão sobre o tema que o trouxe até este evento, isto é, a Inteligência Artificial (IA).
Os paradigmas simbólicos e conexionistas, a diferença entre Big Data e Deep Learning, o perigo do conhecimento emergente, a perda da nossa privacidade, carros autónomos, hackers e armas autónomas foram alguns dos (...)

Operadoras de telecomunicações atualizam políticas de privacidade

2018-05-07
Fonte: Jornal de Notícias
Foto por: Cortesia de hywards em FreeDigitalPhotos.net

O novo Regulamento Geral sobre Proteção de Dados (RGPD), que entra em vigor no final de maio, levou as operadoras de telecomunicações a atualizarem as políticas de privacidade e as principais companhias portuguesas já estão a avisar os clientes.

Questionadas pela Lusa, a Vodafone, a NOS e a Altice admitiram que o RGPD cria "novos desafios" às companhias, mas as operadoras que representam a maioria do mercado asseguram que já estão a adotar medidas para cumprir a nova legislação. A Lusa também contactou a Nowo, que não respondeu até ao momento.
Relativamente à Vodafone, a operadora disse à Lusa que "uma das principais mudanças que o regulamento traz prende-se com o reforço da informação que já hoje é disponibilizada aos clientes no que diz respeito à proteção dos (...)

Centro de Investigação Internacional do Atlântico será oficializado em Cabo Verde

2018-05-07
Fonte: Diário de Notícias
Foto por: Atlantic Interactions

O Centro de Investigação Internacional do Atlântico (AIR Center) vai ser oficializado em Cabo Verde no terceiro encontro da instituição, que juntou quase 300 convidados na capital cabo-verdiana, anunciou fonte da organização do evento.

Segundo o diretor-geral do Ensino Superior de Cabo Verde, Aquilino Varela, que fez o anúncio em conferência de imprensa, o AIR Center é uma organização em rede, formada por instituições e com polos em todos os países membros, que visa fazer pesquisas atmosféricas, espaciais e oceanográficas no atlântico, colocando os dados à disposição da sociedade.
A comissão instaladora tem representantes de vários países, nomeadamente Portugal, que lidera, Espanha, Reino Unido, Nigéria, África do Sul, Cabo Verde e Angola, Brasil, Argentina e (...)

Criar conteúdos para nichos de mercado mais lucrativos da internet em 3 passos

2018-05-07
Fonte: Administradores
Foto por: Cortesia de everydayplus em FreeDigitalPhotos.net

Escolher os nichos de mercado mais lucrativos da internet é um bom começo para quem quer ganhar dinheiro online... Mas, não é tudo.

Monetização, engajamento e conteúdos! Isso é tudo que você vai ler neste texto e isso é importante para você entender que não basta ter os nichos de mercado mais lucrativos da internet... É preciso entender como criar os conteúdos para ter tráfego.
Bom, visto isso, esse texto seguirá o cronograma:
- Parceiros para monetização,
- Engajamento de conteúdo,
- Criação de conteúdo para nichos.
Então, vamos lá: começáramos por entender a importância da monetização e também da escolha dos parceiros para (...)

Google e NBC firmam parceria para produzir conteúdos em realidade virtual

2018-05-07
Fonte: Canal Tech
Foto por: Timeless/ Youtube

Temos uma ótima notícia para os fãs de realidade virtual: a Google anunciou uma parceria com a NBC que resultará na criação de conteúdos adicionais em VR para séries e produções veiculadas na rede norte-americana. De início, serão quatro obras escolhidas: o programa de humor Saturday Night Live, o reality show Vanderpump Rules e algumas reportagens da SYFY WIRE.

Os episódios serão publicados no YouTube (nos canais oficiais e de parceiros da NBC) como uma espécie de "DVD bônus", com alguns conteúdos em resolução 4K. Trata-se de uma estratégia da Gigante das Buscas para incentivar a criação de materiais em 360 graus, setor que anda um pouco abandonado em sua plataforma de vídeos.
Para assistir aos vídeos imersivos, o internauta poderá usar qualquer óculos de realidade virtual, incluindo o acessível Google Cardboard e o luxuoso Google Daydream.
Vale a pena observar que esta não será a (...)

Negócio de conteúdos da Apple é do tamanho de dois Netflixes

2018-05-07
Fonte: Shifter
Foto por: Apple

A tecnológica da maçã fez 9,2 mil milhões de dólares com o iTunes, Apple Music, iCloud e App Store.

Quem o diz é o Quartz, que fez uma comparação interessante entre o negócio de conteúdos da Apple e o do Netflix, tendo em conta dados do primeiro trimestre de 2018. Com as vendas de música e filmes do iTunes, as subscrições do Apple Music e iCloud, as apps e jogos da App Store, a tecnológica da maçã gerou 9,2 mil milhões de dólares – mais do dobro das vendas do Netflix no mesmo período (3,7 mil milhões de dólares).
Esta evidência é interessante. Por vezes, associamos a Apple ao hardware – os iPhones, iPads, Macs… que (...)

Google promove programa de investimento em startups para melhorar a sua Assistente Virtual

2018-05-07
Fonte: Sapo Tek
Foto por: Google

A empresa pretende manter um ecossistema aberto, incentivando as pequenas empresas a contribuírem para a sua tecnologia de Assistente Virtual.

A Google tem vindo a promover diversas iniciativas de incentivo ao empreendedorismo e garante que mantém um ecossistema aberto, incentivando os criadores a contribuírem para a sua tecnologia, seja nos dispositivos Android, no browser Chrome e as Actions dedicadas a soluções IoT. Essa simbiose criativa vai continuar com o Google Assistent, refere a tecnológica, sendo disponibilizadas ferramentas para os produtores criarem experiências de conversação natural.
A empresa refere no seu blog que este tipo de ajuda criativa consegue adicionar (...)

Depois do E-commerce, o TV-commerce também tem espaço da Televisão

2018-04-13
Fonte: PC Guia/ E-commerce Brasil
Foto por: Yubuy

A yubuy é a startup responsável pela plataforma de TV-commerce que traz para a televisão mais uma oportunidade de comércio de produtos e serviços.

A yubuy surgiu em 2015 como uma aposta de estratégia do grupo InnoWave. Através das boxes das diferentes operadoras, é possível que os utilizadores recorram à televisão para fazer compras, dispensando o computador ou o smartphone.
De acordo com os fundadores da empresa, a yubuy é «uma plataforma inovadora de comércio eletrónico que permite, com poucos cliques no telecomando, efectuar compras de produtos e serviços directamente na televisão, através de uma aplicação».
É lá que é possível encontrar diferentes catálogos (...)

Concorrência de apps de IM provoca queda nas receitas das operadoras de telecomunicações

2018-04-13
Fonte: O Expresso das Ilhas
Foto por: Cortesia de Stuart Miles em FreeDigitalPhotos.net

A utilização dos serviços denominados OTT (Over The Top) como Viber, WhtasApp, Skype, Messenger, entre outros, para fornecimento de áudio, vídeo e outros conteúdos através da Internet revela-se uma ameaça para as operadoras de telecomunicações cabo-verdianas, traduzindo-se em cortes na receita, mas também na inviabilização dos investimentos na rede.

Segundo o Presidente do Conselho de Administração da CVTelecom, há cinco anos que se verifica a tendência descendente do tráfego de voz e sms, com implicações directas na perda de receitas. “Tem-se registado uma queda à volta dos 30% no tráfego internacional de voz e sms”, revela José Luís Livramento.
As receitas dos tradicionais serviços de voz e de SMS estão a cair a pique. Mesmo o roaming é altamente afectado”, aponta. Mais, as OTT representam uma ameaça inclusive para os investimentos feitos pela empresa na (...)