Correios do Brasil criam plataforma que facilita compras nos Estados Unidos

2019-02-07
Fonte: Exame
Foto por: Correios do Brasil

Costuma fazer compras em sites americanos, mas algumas vezes o produto que você quer adquirir não é importado para o Brasil? Não precisa mais depender de viagens dos amigos ou participantes de comunidades como Grabr para conseguir importá-lo.

A partir da primeira semana de fevereiro, os Correios, em parceria com a Visa, passaram a receber o produto nos Estados Unidos e entregá-lo aos consumidores no Brasil por meio de uma plataforma online, a “Compra Fora”. Quem se cadastra no site ganha automaticamente acesso aos endereços nos Estados Unidos para os quais poderá mandar a sua encomenda.
A compra é feita normalmente no e-commerce americano, com a diferença de que o endereço do parceiro dos Correios deverá ser fornecido no cadastro. Ao finalizar a compra, o cliente pagará o valor do produto mais o frete até o parceiro logístico. Assim que o produto chega ao armazém, o usuário recebe uma notificação da plataforma. A partir daí pode selecionar os serviços que deseja contratar e tipo de frete. Depois, basta realizar o pagamento das três taxas incluídas no processo de importação do produto com um cartão de crédito de qualquer bandeira.
As três taxas cobradas são: uma taxa postal fixa de 15 reais, uma taxa de manuseio da encomenda, que varia conforme tipo de serviços selecionados, e o frete internacional, também variável conforme a rapidez de entrega desejada. “Os nossos preços são competitivos porque temos escala. Os operadores privados podem pagar uma taxa postal quatro vezes maior”, diz Marília Gabriela Luz, analista de importação dos Correios.
É bom deixar claro: enquanto o pedido para que amigos e desconhecidos recebam a encomenda em um hotel americano pode evitar o pagamento de impostos sobre o produto, que equivale a 60% do preço da compra, na plataforma dos Correios o consumidor deverá, necessariamente, incluir esse gasto adicional na compra.
Ainda assim, a compra lá fora pode valer a pena, especialmente no caso de compra de produtos com alto valor agregado.
Segundo simulação feita pelos Correios, um Iphone X de 268gb desbloqueado está custando em torno de 6.704,94 reais no Brasil. Cotando o valor aproximado dos EUA, 999 dólares, com o endereço de residência em São Paulo, o consumidor pagaria, no total, 5.966 reais utilizando o serviço, já com taxas e valor de impostos incluídos.
Já um carrinho de bebé Quinny Zapp Flex Plus – Black on Black #1, que custa entre 2.564,05 e 2.699 reais no Brasil, pode ser importado por 1.355,44 reais, com base no valor do produto na Amazon.
No site é possível estimar quais serão os custos dos serviços e impostos com a Calculadora de Envio. Dessa forma, o comprador poderá avaliar se vale a pena comprar o produto lá fora ou no Brasil, pois saberá quanto irá gastar.
A plataforma possibilita o acompanhamento do status das compras e juntar de pacotes de diferentes lojas para economizar no envio. Nesse caso, o usuário pode pedir para o parceiro dos Correios armazená-la nos EUA por mais alguns dias para aguardar o recebimento de outras encomendas e formar um único pacote. Como a taxa postal que recai sobre os produtos é uma só e os produtos podem ser colocados em uma embalagem menor, a economia de custos da importação pode chegar a 50%, de acordo com os Correios.
Por enquanto, os Correios têm um único parceiro logístico na plataforma, localizado em Miami. Caso o e-commerce escolhido para compra do produto não realizar entregas na cidade, o frete do produto nos Estados Unidos pode ser maior. A ideia, segundo Marília, dos Correios, é cadastrar mais parceiros com o tempo. Dessa forma, o usuário poderá escolher o endereço no qual é cobrado um frete menor.

Fevereiro 2019

 

Bookmark and Share