Serviço Exporta fácil, dos Correios, é transformado em projeto mundial pela UPU

2017-09-07
Fonte: Diário de Goiás/ Correios do Brasil
Foto por: Correios do Brasil

O serviço Exporta Fácil, criado no Brasil há 15 anos pelos Correios, será levado a diversos outros países pela União Postal Universal (UPU), organização internacional que reúne os players do setor postal.

A solução permite a micro, pequenas e médias empresas (PME) expandirem sua base de clientes internacionalmente por meio de uma exportação simplificada e com preços reduzidos. Com base no sucesso da experiência brasileira, a UPU, em parceria com o Governo Brasileiro, lançou o Easy Export Programme, que irá ajudar governos de diversos países na criação de sistemas que facilitem a exportação para as PME locais. O programa baseia-se em três pilares: baixos custos de exportação, simplicidade e cobertura nacional.
A primeira nação a participar do projeto da UPU será a Tunísia, que possui cerca de 600 mil empresas, das quais, 98% possui menos de 10 empregados. A expectativa é lançar a solução Easy Export até o final do ano. O serviço deverá ser customizado em cada localidade para se adequar às diferentes realidades e recursos disponíveis. Para isso, a UPU fornecerá assistência técnica e profissional na implementação da metodologia que foi criada em conjunto com o Brasil por meio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).
Para nós, é um orgulho dar origem a uma iniciativa tão importante. O mundo está cada vez mais globalizado e é um absurdo que as micro e pequenas empresas não consigam aproveitar os benefícios desse encurtamento de distâncias que a tecnologia nos proporciona. Há 15 anos, os Correios, em parceria com outras instituições públicas brasileiras, apoiam as PME que desejam exportar, levando desenvolvimento a todos os cantos do País. Os resultados do Exporta Fácil são incríveis”, destaca o presidente dos Correios, Guilherme Campos Junior, referindo-se aos números obtidos pelo projeto no Brasil. Antes dele, vender para fora do Brasil representava 16% do valor da mercadoria exportada. Hoje, esse custo é de 1%. Além disso, as exportações cresceram de 12 mil dólares no primeiro ano do projeto para 230 mil dólares em 2016.
O projeto foi tema de matéria na revista Union Postale, publicada pela UPU. O conteúdo na íntegra pode ser conferido no site.

Parceria com startups fortalece processo de modernização dos Correios
No passado dia 1 de agosto, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e a Correios Participações S/A (CorreiosPar), empresa subsidiária dos Correios, firmaram acordo de cooperação técnica que visa promover ações conjuntas de empreendedorismo digital no âmbito do Programa Nacional de Aceleração de Startups, o Start-Up Brasil.
O termo de parceria contou com a assinatura do ministro do MCTIC, Gilberto Kassab, do vice-presidente de Finanças e Controladoria dos Correios, Francisco Esquef – que na oportunidade representou o presidente da empresa, Guilherme Campos Junior – do diretor-presidente da CorreiosPar, Henrique Dourado, da diretora da CorreiosPar, Luciana Moura, e do secretário de Política de Informática, Maximiliano Martinhão.
Por meio da parceria, a CorreiosPar vai investir em empresas de tecnologia, as chamadas startups, que desenvolvem produtos e serviços alinhados aos negócios dos Correios e podem fazer parte de sua cadeia produtiva, atuando com vendas online e rastreamento de veículos e mercadorias, por exemplo. Já o MCTIC vai contribuir com a seleção das startups aptas a participar da iniciativa. Para o ministro, os Correios estão mudando a forma de operar, tornando-se, cada vez mais, uma empresa de logística e de transporte. “Por essa razão temos de mudar também o foco do apoio do Ministério, para que os Correios estejam preparados para enfrentar a concorrência e obter melhores resultados em sua operação no Brasil e no mundo”, destacou Kassab.
O vice-presidente Francisco Esquef reforçou que o mundo está passando por grandes transformações tecnológicas e que a empresa precisa se manter atualizada e competitiva para se adaptar à nova realidade. Segundo ele, esse acordo vem ao encontro do trabalho de renovação da empresa, que inclui ativar parcerias da CorreiosPar com a iniciativa privada. “O programa Start-Up Brasil será um grande parceiro nesse processo, onde procuraremos oferecer produtos e serviços inovadores, alinhados ao novo Correios”, afirmou.
A expectativa é que o acordo ajude a impulsionar o Start-up Brasil, uma vez que a CorreiosPar oferecerá um canal de comercialização de produtos e serviços desenvolvidos pelas empresas de tecnologia. Outra ação prevista é a participação de representantes da CorreiosPar na banca de avaliação de projetos selecionados para o Programa. “É um momento único de quebra de paradigmas, com as oportunidades que surgirão a partir de agora”, enfatizou o diretor-presidente da CorreiosPar, Henrique Dourado. O acordo de cooperação técnica terá vigência de 12 meses, podendo ser prorrogado de comum acordo.

Agosto 2017

Bookmark and Share