O Banco Postal de Angola vai disponibilizar serviços de última geração

2017-04-10
Fonte: Banco Postal/ Angop
Foto por: Banco Postal

O Banco Postal é a mais nova instituição financeira no panorama bancário angolano e vai disponibilizar serviços de última geração. A apresentação aconteceu no passado dia 21 de março, nas instalações do Instituto Superior de Tecnologias de Informação e Comunicação - ISUTIC, no Rangel, e contou com a presença do Ministro das Finanças, Archer Mangueira, do Governador do Banco Nacional de Angola, Valter Filipe, acionistas e parceiros do banco, entre outras personalidades de diversos quadrantes da sociedade angolana.

A par da cerimónia, foi inaugurada a primeira agência Xikila Money, uma das três unidades de negócio que constituem o Banco Postal.
«O banco tem a capacidade de mudar a vida dos angolanos atribuindo personalidade financeira aos mesmos, um banco cujas principais características são a proximidade, o impacto e a inovação social», salientou N'Gunu Tiny, Presidente do Conselho de Administração do Banco Postal, no seu discurso de apresentação, acrescentando que o banco tem como objetivo principal «potenciar a inclusão financeira e o crescimento económico e sustentável dos angolanos através de uma abordagem e oferta totalmente inovadoras, e de uma implementação nacional, gradual e bem estruturada».

Huambo: Inauguração do Banco Postal vai melhorar o bem-estar da população
A afirmação é da Presidente do Conselho de Administração da Empresa Nacional de Correios e Telégrafos de Angola, Maria Luísa Andrade, durante o ato de inaugural, desta instituição bancária, que já funciona na província de Luanda, desde o final de março.
Informou que este banco, em que o Estado participa através dos Correios de Angola e a ENSA, vislumbra, por si só, a melhoria da distribuição da renda à população mais carente, tendo em conta a formalização de pequenos negócios, o acesso ao microcrédito e a poupança.
Esta iniciativa, de acordo com a responsável, constitui a preocupação principal da União Postal Universal, órgão das Nações Unidas, encarregue pela centralização das ações dos correios de todo mundo, de que a empresa angolana é parte integrante.
Maria Luísa Andrade disse que a materialização da instituição pelos Correios de Angola e a ENSA consta da política de inserção no sistema financeiro do país de pessoas sem conta bancária, prestando um serviço de qualidade e simplicidade, para além de levar os serviços financeiros às zonas mais afastadas dos centros urbanos.
Esclareceu tratar-se de uma instituição eficaz, aliada ao mundo da tecnologia para um melhor atendimento ao cliente, prestando serviço através de quiosques Xikila Money, agências dos Correios de Angola, agentes e comerciantes e do telemóvel.
Luísa Andrade anunciou, para breve, a expansão dos serviços do Banco Postal nos 10 municípios do interior da província do Huambo e nas demais regiões do país.
Disse que a atual crise financeira que o país enfrenta exige mais empenho, dedicação e inteligência nas ações dos gestores públicos, com vista a encontrar soluções para a consequente superação, tal como a Empresa Nacional de Correios de Angola tem estado a trabalhar, com a elaboração do Plano Diretor de Reestruturação e Rentabilização da instituição, aprovado pelo Governo.
Esclareceu que tal plano tem como objetivo mais importante a criação do Banco Postal, em fase de implementação, numa parceria público-privado, de modo a reduzir o esforço do Governo na execução do Orçamento Geral do Estado.

Abril 2017

Bookmark and Share