Correios do Brasil iniciam operação na telefonia celular

2017-03-13
Fonte: ECT - Correios do Brasil
Foto por: ECT - Correios do Brasil

Os Correios do Brasil lançaram, no passado dia 6 de março, a sua operação na área de telefonia móvel. A comercialização do serviço será implementada gradualmente: a primeira fase prevê a oferta em 12 agências da cidade de São Paulo, com implementações subsequentes nas demais agências da região metropolitana, totalizando 164 unidades até ao fim de março. Em seguida, o serviço passará a ser oferecido em Brasília e Belo Horizonte. A meta é alcançar todos os Estados do Brasil até o fim deste ano.

O Correios Celular vem para complementar o conjunto de serviços oferecidos pela estatal aos seus clientes, valendo-se da parceria estabelecida com a EUTV, prestadora de Serviço Móvel Pessoal (SMP) autorizada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que será a responsável pela infraestrutura de suporte às telecomunicações.
O objetivo é atender os clientes que procuram serviços simples, práticos e prestados com transparência, com pacotes planeados para estar entre os mais baratos do mercado. Para o Presidente dos Correios, Guilherme Campos, o grande diferencial do serviço está na associação à palavra Correios.
Presença nacional, capilaridade, confiança e capacidade de entregar aquilo que se compromete a realizar. Temos a certeza de que esse passo dado, no sentido de prover um serviço na área de telefonia celular, vai ser uma grande atividade dentro da empresa, aproveitando toda a nossa infraestrutura física e equipas de vendas espalhadas pelo Brasil, além de toda a tecnologia que os nossos parceiros desenvolveram e deixaram pronta para fazermos uso”, destacou.
“Os Correios possuem a maior rede de agências do Brasil, a maior rede logística e o seu índice de confiança entre a população só perde para a família. O que fizemos foi incorporar a essas competências um plano de celular para os cidadãos em geral que é bom, bonito e barato”, complementou o Presidente da EUTV, Yon Moreira.
Investimento – Na qualidade de credenciado, os Correios não precisaram de fazer nenhum investimento para atuar como operador de telefonia – já que toda a infraestrutura de telecomunicações, por exemplo, será responsabilidade da EUTV. Será utilizada a rede de agências e a rede corporativa de dados já instalada nos Correios, bem como os empregados já contratados.
Na primeira fase, as agências que vão oferecer o serviço são: Brás, Central de São Paulo (República), Cidade de São Paulo (Vila Leopoldina), Guaianazes, Itaquera, Mooca, Nossa Senhora da Saúde, Osasco, Penha de Franca, Santana, Silva Bueno (Ipiranga) e Vila Prudente.
Plano – Inicialmente, serão vendidos chips e recargas de um plano pré-pago. A partir do segundo ano de operação (2018), serão iniciados estudos para definir a viabilidade da oferta de planos pós-pagos.
O plano inicial (pré-pago) exigirá recargas mensais de R$ 30, com os seguintes benefícios:
- 100 minutos de ligações de voz para qualquer celular e fixo de qualquer operadora e DDD (ou 100 SMS);
- 30 dias de internet móvel em alta velocidade (3G ou 4G, dependendo da disponibilidade da região) com 1 GB de franquia, sem corte no serviço quando o pacote for totalmente utilizado;
- WhatsApp grátis (sem desconto da franquia de internet) para envio de mensagens (de texto, de voz e fotos) e chamadas de voz, durante a validade do plano;
- Acúmulo de benefícios, quando recarregado dentro da validade do plano;
- Navegação sem descontar da franquia nos sites correioscelular.com.br, www.correios.com.br e www.brasil.gov.br.
Mais informações podem ser obtidas no site http://www.correioscelular.com.br.

Correios lança Pós-Graduação em Gestão de Negócios
Os Correios inauguraram na tarde de dia 8 de fevereiro, no edifício-sede, o Curso de Especialização em Gestão de Negócios dos Correios. A aula magna, que teve como objetivo registar o início das atividades do curso de pós-graduação, contou com a presença do Presidente dos Correios, Guilherme Campos, que abriu o evento enfatizando a nova etapa na educação corporativa da empresa: “Este é um momento muito bom, que coloca a empresa em outro patamar, o de estar contribuindo para a área de conhecimento de várias pessoas que exercem sua atividade profissional nos Correios. A empresa precisa de pessoas preparadas à altura dos desafios” completou.
O evento contou com a palestra master do professor Ricardo Caldas, PhD em Relações Internacionais pela University of Kent, na Inglaterra. Ele deu início ao curso e abordou o tema “Globalização”. O professor, que já têm três livros publicados sobre o tema, discutiu e apresentou visões diferentes de como as pessoas percebem o mesmo fenómeno.
O curso tem cerca de 70 professores, todos empregados dos Correios, especialistas, mestres ou doutores. A modalidade do curso, que é a de Ensino a Distância (EaD), viabiliza a participação de alunos e professores espalhados pelo Brasil. A plataforma utilizada para a realização e acompanhamento das atividades dos alunos (o Moodle) é gratuita. O recurso da videoconferência será utilizado para as aulas semanais ao vivo.
Para marcar esse processo de mudança na educação corporativa dos Correios, foram lançados, também no evento, o selo personalizado e carimbo comemorativo alusivos à Pós-Graduação de Gestão de Negócios dos Correios. O selo foi especialmente confecionado para o curso, e sua arte representa o estudo, a formação e o mérito por meio da plataforma digital que será utilizada.

Nova Política Comercial dos Correios é lançada para clientes
Os Correios lançaram este mês a sua Política Comercial, que tem como objetivo principal aprimorar o contacto com os seus clientes.
Esta política estabelece um modelo padronizado de relacionamento comercial, considerando o volume de negócios, contrapartidas e benefícios, de acordo com a expectativa de consumo anual com os produtos e serviços da empresa. A política também prevê maior agilidade no processo de negociação comercial e a melhoria da perceção de valor dos clientes em relação à prestação de serviços dos Correios.
Entre as vantagens da nova política estão: as condições diferenciadas na prestação dos serviços; a consultoria nos aspetos comerciais, operacionais e tecnológicos e a resposta mais assertiva às demandas dos clientes finais.
De acordo com o Presidente Guilherme Campos, “esta é uma grande mudança para deixar a política comercial mais clara e focada no cliente, com uma simplificação drástica nas tabelas de produtos. Esta nova visão de mercado dará competitividade de preços, principalmente na área de encomendas”.
A Política Comercial dos Correios será revista periodicamente e atualizada sempre que houver necessidade, de acordo com a realidade do mercado.

Março 2017

Bookmark and Share