Novos serviços postais dos Correios de Angola facilitam acesso à banca

2017-03-11
Fonte: Jornal de Angola
Foto por: Correios de Angola

O projeto do Banco Postal Angolano constitui uma inovação social, por alargar de forma substancial o número de pessoas que podem ter uma conta bancária, afirmou o antigo ministro português dos Negócios Estrangeiros Miguel Poiares Maduro.

O antigo diplomata português que falava sábado, em Luanda, sobre o “Investimento de impacto e inovação social”, disse que o Banco Postal pode ter um impacto positivo ao cobrir uma percentagem enorme da população que não tem conta bancária e que não têm fácil acesso a outro tipo de serviço.
Não se trata apenas de complementar a atividade lucrativa das empresas, mas impondo-lhes também uma responsabilidade social”, referiu. O diplomata português acrescentou que, atualmente, cada vez mais é possível compreender a atividade económica e, ao mesmo tempo, prosseguir certas finalidades sociais.
Miguel Maduro explicou que, tradicionalmente, as pessoas fazem uma separação clara entre a procura de lucro e objectivo da atividade económica tradicional, pois, “dizem que este lucro tem também uma componente de responsabilidade e contributo social por parte das empresas”.
O político português referiu que o sector público e privado devem desenvolver uma cultura de funcionamento das instituições, em relação a todos aqueles que trabalham nestas instituições e tenham uma percepção clara de que a inovação deve ser uma componente fundamental da atividade diária.
O antigo ministro considerou que as decisões a serem tomadas devem ser boas e pensar sempre na qualidade do processo de decisão, “pois, as decisões são melhores consoante a qualidade com que se trabalha e os processos que levam às mesmas”, sublinhou.
Para ele, deve haver maior preocupação com os efeitos sociais daquilo que é feito nas empresas públicas, assim como nas privadas a nível do funcionamento das instituições.
A primeira edição do “Postal de Amanhã” foi realizada pelo Banco Postal que é a marca dos Correios de Angola que designa a sua atuação, como correspondente na prestação de serviços bancários básicos em todo o território nacional, tendo como objectivo levar serviços de correspondência à população desprovida de atendimento bancário e proporcionar acesso ao Sistema Financeiro.

Fevereiro 2017

Bookmark and Share