Projeto Angola Cables fica concluído em 2018

2017-02-12
Fonte: Sapo
Foto por: Angola Cables

Em declarações à Angop, na I edição do "Fórum Futuro", que está a ser realizado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MINCT), António Nunes sublinhou que o país começa a beneficiar dos referidos serviços em 2018. "Aguarda-se pela conclusão, este ano, do primeiro-cabo desta leva que liga as cidades de Fortaleza (Brasil) e Miami (Estados Unidos)".

Afirmou que, em termos de execução, o cabo que liga Angola ao Brasil, está concluído na ordem dos 80 porcento, numa altura em que a sua produção em fábrica está em cerca de 10 porcento.
António Nunes informou que o projeto Angola Cable caminha sem sobressaltos, o que está a permitir a comercialização de capacidades e circuitos.
“Os três novos projetos estão a andar de uma forma muito consistente, o projeto que liga Fortaleza (Brasil) aos Estados Unidos está em progresso, tendo neste momento o cabo todo instalado e colocado na água”, disse.
Acresceu que neste momento estão em fase de conclusão as estações dos cabos submarinos, nomeadamente da estação do Santos (Brasil) e Miami (Estados Unidos).
Por outro lado, o responsável adiantou que a entrada em funcionamento do projeto da Angola Cable contribuirá consideravelmente para o desenvolvimento do sector económico, tendo em conta o facto do sistema de informação e as comunicações serem um dos pilares bases do desenvolvimento de uma economia.
Todos os sectores económicos, prosseguiu, de alguma forma estão correlacionados com as telecomunicações.
Realçou que a Angola Cable irá igualmente contribuir para que as indústrias e outros sectores económicos estejam interligados com o mundo, visto que se torna cada vez mais global.
Informou que está a ser feito um trabalho de base, particularmente sensibilizando a população, passando a informação necessária sobre todo o trabalho a ser desenvolvido pela empresa, bem como os benefícios para o sector económico.
O "Fórum Futuro" realizou-se pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MINCT) de 31 de janeiro a 1 de fevereiro sob o lema “Impacto da Ciência, Tecnologia e Inovação no Crescimento e na Diversificação da Economia”.
O Fórum Futuro visou sensibilizar políticos e parceiros sociais sobre a importância da Ciência, Tecnologia e Inovação no desenvolvimento sustentável do país.

Sapo/Lusa

Bookmark and Share