Angola Telecom prepara-se para voltar a competir no mercado

2016-12-14
Fonte: ANGOP
Foto por: Angola Telecom

A Angola Telecom está a preparar uma série de produtos e serviços para voltar a competir no mercado das telecomunicações, informou, no passado dia 18 de novembro, em Luanda, o membro do Conselho Administrativo da empresa, Manuel António.

Em declarações à imprensa à margem do VI Conselho Consultivo do Ministério das Telecomunicações e das Tecnologias de Comunicação, o responsável referiu que vêm sendo implementados projetos de melhorias de infraestruturas e que num futuro muito breve no segmento corporativo apresentar-se-ão novas soluções de ofertas de serviço e com preços concorrenciais.
"Acredito que Angola Telecom vai cada vez mais melhorar as suas infraestruturas, aumentar o leque de serviços e produtos para que possa chegar a toda a extensão do território", disse.
Assegurou que a empresa de facto está a sofre algumas transformações que estão a ser implementadas que fazem parte de um processo de reestruturação, atendendo ao mercado competitivo.
O evento decorreu sob o lema "As tecnologias de informação e comunicação ao serviço do cidadão".

Destacada potencialidade do Angosat em Cape Town
O projeto Angosat tornou-se na principal atração de visitantes ao stand da Infrasat que participa do ÁfricaCom, a maior bolsa de negócios de empresas que atuam no sector das telecomunicações via satélite no continente africano, na África do Sul.
A Infrasat Unidade de Negócios da Angola Telecom é a única empresa angolana presente no certame que desenvolve ações de divulgação sobre a importância e as oportunidades de negócios que o Angosat oferecerá após o seu lançamento previsto para o próximo ano.
Esta informação foi avançada pelo Diretor Executivo da Infrasat, Diogo José de Carvalho, que representa o país na maior exposição de equipamentos e serviços de tecnologias via satélite, que todos os anos se realiza na República da África do Sul, por iniciativa da Knect 365.
Diogo de Carvalho mostrou-se satisfeito, justificando que a grande afluência de visitantes no stand da Infrasat que, em média, recebe duas centenas de visitantes por dia, deve-se fundamentalmente ao lançamento do primeiro satélite angolano.
De acordo com Diogo de Carvalho, representantes de multinacionais no sector das TIC presentes no ÁfricaCom mostraram-se interessados em estabelecer acordos de parceria com a Infrasat, e com isso, levar para além das fronteiras angolanas os seus serviços.
O Diretor da Infrasat garantiu que a empresa está determinada em colaborar com os esforços do Executivo no âmbito da diversificação da economia angolana e com isso criar novos postos de trabalho com a implementação de novos projetos.
O responsável sublinhou que, além da divulgação do potencial tecnológico do país, o evento é também um espaço para a troca de experiência e de avaliação sobre os avanços que o continente africano tem superado no domínio das novas tecnologias de informação e comunicação nos últimos anos e projetar um futuro melhor para as populações.
Segundo os dados avançados pela organização da maior bolsa de negócios das TIC no continente que decorreu de 14 a 17 de novembro, em Cape Town, contou com a participação de 375 expositores dos quatros cantos do mundo.

Novembro 2016

 

Bookmark and Share