Reuniões dos Órgãos Sociais da AICEP

De 2015-08-14 a 2015-08-14
Localização: AICEP, Lisboa

Realizou-se na sede da AICEP, em Lisboa (Portugal), no passado dia 14 de agosto, pelas 10:00H, a primeira reunião da Direção após a sua eleição (para o triénio 2015/2017) na Assembleia-Geral do passado dia 27 de abril, em Lisboa (Presidente: CTT - Correios de Portugal, representados por João Caboz Santana, Vogais: ECT - Correios do Brasil, através de Adeilson Ribeiro Telles a representar Wagner Pinheiro de Oliveira, que não pôde estar presente; Manuel Inocêncio Sousa, em representação da Cabo Verde Telecom; e Zainadin Dalsuco, em representação da TDM – Telecomunicações de Moçambique, tendo estado presente também o Secretário-Geral, Rui Marques. O INACOM - Instituto Angolano das Comunicações, representado por António Pedro Benge, não pôde estar presente por razões de última hora e de força maior.

Na referida reunião, para além de terem sido discutidos e aprovados diversos outros assuntos da vida da Associação, Rui Marques foi nomeado (reconduzido) no cargo de Secretário-Geral da Associação; foram analisadas as execuções do Plano de Atividades e do Orçamento de 2015; foram decididas as datas de 19 a 21 de novembro de 2015 para a realização do Encontro de Altos Dirigentes deste ano, em Maputo (Moçambique), e de 3 e 4 de maio de 2016 para a realização da Assembleia-Geral 2016 e XXIV Fórum AICEP das Comunicações Lusófonas, em Luanda (Angola) e, ainda, decidido propor à Assembleia-Geral a realizar no dia 3 de maio de 2016 que a Assembleia-Geral de 2017 e o XXV Fórum AICEP das Comunicações Lusófonas se realize, a convite da ECT - Correios do Brasil, no Rio de Janeiro (Brasil).

Anteriormente, no passado dia 15 de julho, pelas 10:00H, também na sede da AICEP, em Lisboa (Portugal), reuniu-se o Conselho Fiscal (Presidente: Angola Telecom, representada por João Adolfo Martins; Vogais: Correios de Moçambique, representados por Luis Rego; e ROC José Correia de Oliveira).
Nesta reunião, o Conselho Fiscal analisou as contas e as demonstrações financeiras da Associação reportadas a junho de 2015, bem como as perspetivas finais relativamente ao orçamento quando faltam 6 (seis) meses de execução orçamental.