XVIII Fórum AICEP “Convergentes e Conectados”: Programa e Conclusões

Data: 2010-05-02
Localização: Luanda, Angola

Este foi o 3º Fórum da AICEP realizado em Luanda. Em 1995, foi realizado o III Fórum AICEP “Globalização das Comunicações” e, em 2003, o XI Fórum AICEP “Comunicações: Convergências”.

“Globalização das Comunicações”, “Comunicações: Convergências”, “Convergentes e Conectados”.

Três anos distintos em três épocas diferentes mas a mesma preocupação de sempre da AICEP: a Convergência e a Conexão que as Comunicações possibilitam num Mundo cada vez mais Globalizado.

Para o debate deste tema estiveram presentes um conjunto de especialistas altamente qualificados que, para além de muito nos honrarem com a sua presença, possibilitaram uma abordagem plural e assim contribuíram para a reflexão e consequente aprendizagem de todos os que participamos.

O fórum realizou-se no Hotel de convenções de Talatona em Luanda Sul e contou com a presença na sessão de abertura de Sua Ex.ª o Senhor Ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação de Angola - Eng. José Carvalho Rocha – que usou da palavra.

O XVIII Fórum AICEP saldou-se por mais um evento marcante para todos os mais de 150 participantes presentes.
Dirigentes e Colaboradores dos 33 Membros da AICEP, individualidades da Sociedade Angolana, convidados do sector das Comunicações, puderam assim abrir as suas perspectivas sobre as Comunicações e alguns dos seus temas actuais (e de sempre).

Conclusões do Fórum:


1. Foi considerado que a CPLP tem um papel fundamental embora necessite de aprofundar a vertente relativa às comunicações com a AICEP – a Associação das Comunicações do Espaço Lusófono.

2. Foi considerada a necessidade de se aprofundar o esforço na formação de jovens.

3. Nos aspectos profissionais e de negócio foi sublinhado o importante papel da cadeia de valores do sector das comunicações, o qual está em redefinição em virtude das novas possibilidades das Tecnologias de Informação e Comunicação.

4. Foi considerado que existe um mercado lusófono de conteúdos que poderá e deverá ser dinamizado em virtude do grande potencial de crescimento.

5. Foi defendido que o acesso às comunicações deve ser universal e independente da tecnologia que os operadores utilizem desde que garantam os 3 I´s – integração, interligação e interoperabilidade.

6. A nível da Regulação foi defendido que deve ser atingido um equilíbrio entre os interesses diferenciados dos consumidores, dos operadores e do Estado. Foi ainda levantada a questão de qual o papel da regulação num mundo cada vez mais global.

7. Necessidade de uma maior participação dos países africanos da lusofonia no prémio “Fundação Portuguesa das Comunicações”. O prémio 2009 foi atribuído ao Eng.º António Gamelas da PT Inovação.

 

Programa XVIII Fórum AICEP Luanda 2010 _1_.pdf